Como consultar débitos de multas em SP

Confira as instruções e veja como é feita a consulta de multas em SP

As pessoas que dirigem pela cidade de São Paulo precisam ter atenção às condutas que causam multas de trânsito por parte da Prefeitura.

Diversos condutores acabam por consultar somente o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (DETRAN SP) para conferir os débitos em aberto, mas se esquecem de que a prefeitura paulistana também cobra as infrações.

Saiba aqui como consultar débitos de multas em São Paulo.


Por que é importante consultar os débitos de multas em SP?

A ideia de muitos condutores é que, se eles cometeram alguma infração, a multa será enviada a eles pelos Correios.

Realmente, esse é o procedimento de praxe, mas ele pode falhar: assim como algumas correspondências acabam se extraviando, a multa de trânsito também pode se extraviar.

Se isso acontece, o cidadão não fica sabendo que tem uma multa em aberto, a menos que realize uma consulta ao site da Prefeitura de São Paulo.

Infelizmente, é possível encontrar relatos de condutores que só se deram conta de que tinham infrações de trânsito sem pagamento quando tentaram fazer algum procedimento no DETRAN, como a transferência de propriedade.

Como consultar débitos de multas em SP


Passo a passo para consultar débitos de multas em São Paulo

Pode-se consultar débitos de multas em São Paulo por meio do procedimento a seguir:

  • Acesse a página da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transporte clicando aqui;
  • Insira o código captcha, que pode ser ouvido também;
  • Inserira o número do Renavam;
  • Selecione a opção “Consultar”

As eventuais multas de trânsito que estiverem em abertas serão exibidas com o dia da ocorrência e o valor.

Geralmente, a página da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transporte também já oferece uma guia de pagamento que o cidadão poderá imprimir.

Destaca-se que, muitas vezes, o órgão de trânsito oferece parcelamentos das multas.

Se isso estiver disponível, a consulta em questão indicará e, isso não ocorrer, não custa nada o próprio condutor entrar em contato com a secretaria municipal para solicitar.

No caso de a consulta de débitos de multas em São Paulo não poder ser feita pelo site, o condutor pode procurar pela prefeitura paulistana para sanar suas dúvidas.


Recurso de multas em SP

Recurso de multas em SP

A aplicação de multa não é incontestável, pelo contrário: toda pessoa autuada tem o direito de entrar com um recurso na Prefeitura de SP para que a infração seja revista.

Mesmo com os radares eletrônicos, que tiram foto dos veículos, podem ocorrer erros: uma calibragem errada desse mesmo radar pode fazer com que ele indique uma velocidade acima do permitido equivocadamente.

Em primeiro lugar, muitos condutores têm dúvida se vale a pena ou não procurar por um advogado para recorrer de multa de trânsito.

De fato, isso só é recomendado quando se trata de uma multa muito alta, pois os honorários do advogado já são bem caros.

O motorista que precisar de assistência no recurso à multa de trânsito pode optar por um despachante: este também ensina os procedimentos para o recurso e até o interpõe no lugar da pessoa autuada, por uma taxa menor.

Se o condutor não quiser contar nem com o advogado e nem com o despachante ele pode interpor o recurso sozinho à Prefeitura de SP.

Para isso, ele terá de comparecer ao posto de atendimento da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transporte no Shopping Fiesta ou às unidades do DETRAN em Aricanduva ou Armênia.


Documentos para apresentar o recurso de multas em SP

A documentação necessária para o recurso de trânsito à Prefeitura de SP é:

  • Cópia do CNPJ (se o veículo autuado for de uso empresarial);
  • Cópia do documento oficial de identidade com foto;
  • Comprovantes de que houve equívoco na autuação;
  • Cópia do CRLV.

O condutor que já interpôs recurso pode pedir o que é chamado de vistas ao processo e o seu agendamento é feito via e-mail: [email protected].

Neste, o cidadão não deve determinar o horário que prefere, mas apenas comunicar que deseja ter vistas ao processo.

Pelo mesmo link no qual se consulta os débitos de multas em SP também se consulta o andamento do recurso.


O que acontece se as multas não forem pagas?

Quem deixa as multas de trânsito se acumularem e não fazem questão de acertar esses débitos tem sérias complicações no começo do ano seguinte, quando tiver de renovar o licenciamento.

Afinal, não ter nenhum tipo de débito é uma das condições para que esse documento seja tirado, sem o qual é proibido que o veículo seja usado.

Cabe dizer que o carro que é dirigido sem o licenciamento feito é rebocado, caso a polícia descubra.

Nessa situação, o proprietário só poderá reavê-lo se pagar a diária do pátio e também todas as dívidas pendentes, como as multas e o licenciamento.

Por fim, o cidadão pode ter o seu nome incluso no SERASA, caso a multa de trânsito tenha sido emitida há dois anos ou mais.

Links Patrocinados

DetranBR

O DetranBR é um site não-oficial e não possui qualquer vínculo com os Detrans. A página tem como objetivo informar e esclarecer dúvidas sobre o os serviços oferecidos pelo órgão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *